Na semana passada, um marco importante foi alcançado no processo de fabricação do Giant Magellan Telescope. O Laboratório de Espelhos Richard F. Caris da Universidade do Arizona iniciou a fundição do sétimo e último espelho para o telescópio. Este enorme espelho, que pesa 20 toneladas e tem 27,6 pés de largura, desempenhará um papel vital na capacidade do telescópio em capturar a luz de objetos celestes distantes.

Para fabricar o espelho, um forno aqueceu o vidro óptico a uma temperatura escaldante de 2130 graus Fahrenheit. Esta etapa inicial é crucial para criar um espelho da mais alta qualidade. Após o processo de aquecimento, o espelho levará quatro meses para esfriar. Em seguida, os técnicos iniciarão o minucioso processo de polimento, garantindo que a superfície do espelho alcance uma precisão excelente, precisa até a milésima parte da largura de um fio de cabelo humano.

Estima-se que todo o processo de fabricação, desde a fundição até a conclusão, levará quatro anos. Uma vez concluído, o segmento do espelho será transportado para as montanhas do norte do Chile, onde se unirá aos outros seis segmentos do Giant Magellan Telescope. Atualmente, um dos seis espelhos existentes está sendo usado para testar o protótipo da estrutura de suporte do telescópio.

Com a conclusão do Giant Magellan Telescope, os astrônomos terão uma ferramenta poderosa à sua disposição. Sua combinação de capacidade de coleta de luz, eficiência e resolução de imagens permitirá descobertas revolucionárias em diversos campos da astronomia. Rebecca Bernstein, a cientista principal do telescópio, expressa sua empolgação com as futuras capacidades do telescópio. Ela assegura que ele fornecerá oportunidades únicas para estudar planetas com alta resolução espacial e espectral, facilitando a exploração de sua composição, presença de água líquida e potencial de vida.

Em resumo, a conclusão do último espelho para o Giant Magellan Telescope representa um marco significativo na pesquisa astronômica. Sua construção e capacidades têm perspectivas promissoras para desvendar os mistérios do universo.

Definições:
– Vidro óptico: Vidro especialmente formulado para uso em lentes, prismas e outros componentes ópticos.
– Precisão: A qualidade de ser exato e cuidadoso na execução ou desempenho de uma tarefa.
– Capacidade de coleta de luz: A capacidade de um telescópio de coletar e concentrar a luz de objetos celestes distantes.

Fontes:
– Laboratório de Espelhos Richard F. Caris da Universidade do Arizona
– Rebecca Bernstein, Cientista Principal do Giant Magellan Telescope